Header Ads

Últimas Notícias
recent

Catolé do Rocha, cidade mais violenta do Sertão, soma um mês sem assassinatos


A Segurança contabilizou, nesta terça-feira (21), um mês sem a ocorrência de homicídios na cidade de Catolé do Rocha, sertão do Estado. A data marca 30 dias da atuação de uma força-tarefa voltada ao combate de crimes contra a vida na região e do reforço de ações de prevenção qualificada à violência. No mesmo período, seis pessoas suspeitas de integrar grupos criminosos responsáveis pela prática de assassinatos em Catolé do Rocha foram presas.

De acordo com o delegado Sylvio Rabello, da 3ª Superintendência de Polícia Civil, a força-tarefa passou a atuar em Catolé do Rocha no dia 21 de junho, logo após a ocorrência de 5 homicídios no dia anterior. “Ela é composta por policiais civis das Delegacias de Roubos e Furtos de Patos, de Campina Grande, da superintendência de Campina Grande, do Grupo de Operações Especiais (GOE), Grupos Táticos Especiais (GTEs) do sertão e outras unidades policiais da 3ª Área Integrada de Segurança Pública. 


As equipes estão distribuídas para investigações, levantamento dos crimes ocorridos nos últimos quatro meses, especialmente, representações por prisões, buscas e apreensões e conclusão de inquéritos”, explicou, acrescentando que as seis prisões de suspeitos foram realizadas em Catolé do Rocha, Pombal e também em São Paulo, em uma ação integrada com a Polícia Civil daquele estado.


O comandante do Policiamento Regional II, coronel Campos, disse que a Polícia Militar, além do reforço do efetivo, adotou uma estratégia que conta com operações diariamente. “Estamos atuando diariamente com operações ocupando os bairros, principalmente o Tancredo Neves e Santa Clara, que tiveram maiores incidências criminais. As operações Alvorada, Pôr do Sol, Cidade Segura e Saturação fazem parte dessa rotina, além da Impacto, que na última sexta-feira contou com 33 viaturas dentro de Catolé do Rocha. 


O reforço tem a atuação da Força Regional, Força Tática, Batalhão de Operações Especiais (Bope), Batalhão Especializado em Policiamento com Motocicletas (BEPMotos) e a Cavalaria. Cabe destacar também as operações repressivas, que realizamos de forma integrada e que resultaram em prisões importantes de envolvidos no tráfico e homicídios na região”, destacou.


Motivação dos crimes – Segundo as investigações, os grupos criminosos responsáveis pela prática de homicídios em Catolé do Rocha são ligados ao tráfico de drogas e disputas de territórios, e seus integrantes, em parte, oriundos do Sistema Penitenciário. “A partir dessa disputa, eles começaram a agir também envolvendo família e amigos dos que fazem parte dos bandos. 


O trabalho integrado da Polícia Civil, Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar em ações desenvolvidas na cidade tem refletido de forma direta nos resultados, que apontam para uma diminuição da violência na região”, ressalta Rabello. Durante a ação das forças de segurança, além das prisões, também foram apreendidas armas de fogo utilizadas para as práticas dos homicídios.


Blog Panorama Notícias


Com Radar Sertanejo 
Tecnologia do Blogger.