Header Ads

Últimas Notícias
recent

Vereadores são presos suspeitos em esquema de desvio de salários na PB


O vereador Ednaldo Barbosa da Silva (PT), conhecido com Ednaldo do Cell, foi preso na tarde desta segunda-feira (6) dentro da Câmara de Vereadores do Conde, cidade do Litoral Sul da Paraíba. De acordo com informações da Polícia Civil, o vereador é suspeito de participar de um esquema de desvio de dinheiro público por meio de divisão de salários dos assessores.

Enquanto Ednaldo Barbosa chegava à Central de Polícia para prestar depoimento, outras equipes foram até Carapibus, na casa do vereador Malbatahan Pinto Filgueiras (Solidariedade), o Malba de Jacumã, que também foi preso.

Segundo informações do delegado do Grupo de Operações Especiais (GOE), Allan Murilo Terruel, Ednaldo do Cell estava pressionando e ameaçando uma ex-funcionária que tinha participado do esquema a prestar esclarecimentos que o envolvessem. Ainda de acordo com o delegado, o vereador mandou uma assessora ir na casa da ex-funcionária que tinha sido chamada da delegacia “para que ela não fosse, porque iria se prejudicar”.

A Polícia Civil ficou sabendo da ameaça e pediu à Justiça a prisão preventiva do vereador da cidade do Conde. A comarca da cidade aceitou o pedido e decretou a prisão de Ednaldo Barbosa da Silva. O mandado foi cumprido durante a sessão na casa parlamentar do município que também fica na Região Metropolitana de João Pessoa.

O delegado do GOE entrou na casa legislativa e pediu para suspender sessão. Chamou presidente e o vereador alvo do mandado, que é ex-presidente, e anunciou a prisão. Ednaldo do Cell e Malbatahan foram conduzidos para a Central de Polícia, em João Pessoa, onde devem ser ouvido pelas autoridades policiais.

Entre as provas coletadas pela polícia que implicam o vereador no esquema de desvio dos salários, estão comprovantes de depósitos feitos por um ex-funcionário do vereador na conta dele, com os valores provenientes da divisão dos salários. O vereador Ednaldo do Cell vai passar por audiência de custódia, sem data definida pela Justiça. 

Segundo o delegado Allan Terruel, as investigações começaram há pouco mais de um mês e apontaram um esquema de corrupção instalado na Câmara Municipal do Conde. "Começamos a investigar o caso após sermos informados que um vereador teria contratado um assessor e o obrigado a devolver parte dos salários recebidos", afirmou o delegado .

No decorrer das investigações, a polícia constatou que outros parlamentares adotavam a mesma prática que é tipificada como crime. "O vereador que contrata e obriga o assessor a lhe devolver parte do salário pratica crime de corrupção. Já o assessor que entrega parte do salário ao vereador pratica crime de peculato e os dois estão praticando lavagem de dinheiro", explicou Terruel. 

Por telefone, o advogado de defesa de Ednaldo Barbosa, Cesar Figueiredo, disse que o vereador não ameaçou nenhuma testemunha e que aguarda a audiência de custódia. O advogado de Malba, Flávio Moreira, informou que o vereador é inocente.



Tecnologia do Blogger.