Header Ads

Últimas Notícias
recent

Preso nega ter recebido celulares de advogada na PB


Acusado de ter recebido aparelhos celulares da advogada Catharine Rolim no Presídio Regional de Cajazeiras em 2017, o detento negou o fato durante a audiência de custódia no Juizado Especial Misto da Comarca de Cajazeiras, que aconteceu nessa sexta (03). Os autos do processo indicam que o detento não confirmou a receptação de aparelhos celulares, chips ou carregadores da advogada, que foi suspensa pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em 2018.

“Espero que a justiça prevaleça sob todos os aspectos”, disse Catharine. Ela foi condenada em julho de 2018 a cumprir três anos e seis meses de reclusão.A advogada afirma ser vítima de perseguição.
“Ressalto que não sou a única advogada que vem sendo perseguida por este magistrado. Inclusive já há reclamação em desfavor do mesmo no Conselho Nacional de Justiça e na Corregedoria do Tribunal de Justiça da Paraíba”.

“Enfim, até hoje eu me mantive em silêncio sobre essas perseguições, mas os excessos me insurgiram a dizer parte do que venho vivendo, inclusive suspensa da advocacia, que é minha única atividade de sobrevivência e dos meus filhos”, disse Catharine em trecho da sua postagem.
Tecnologia do Blogger.