Header Ads

Últimas Notícias
recent

Alunos da UEPB em Catolé tem projeto de extensão em presídio de Campina Grande


Um projeto extensionista desenvolvido pela Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está realizando atividades voltadas para a melhoria do meio ambiente no Presídio do Serrotão, em Campina Grande. Em seu primeiro ano de funcionamento, o projeto “Educação em Direitos Humanos e Meio Ambiente:

Uma proposta de ressocialização através da implantação do Núcleo de Reciclagem e Beneficiamento no Complexo Serrotão em Campina Grande”, coordenado pelo professor Edivan Nunes, já realizou cinco visitas ao presídio, que resultaram na criação de uma horta comunitária.

Na última visita, realizada, os alunos do projeto criaram uma minicomposteira utilizando resíduos vegetais, além de fornecerem orientações sobre plantio, propagação e uso de ervas medicinais aos apenados da unidade prisional.

Para criar a composteira, o Centro de Ciências Humanas e Agrárias (CCHA) disponibilizou materiais para o pessoal da horta do Serrotão, como rolo de arame farpado, rastelo, bandejas de polietileno com células para produção de mudas, três quilos de arame galvanizado, mudas de maracujá e de diversas plantas medicinais.

Professor Edivan explica que a horta já existia no Presídio, mas não estava dentro dos padrões técnicos adequados. Com o trabalho dos extensionistas, a horta foi adequada para pleno funcionamento. Integram o projeto dez alunos extensionistas sendo seis do curso de Ciências Agrárias (Câmpus de Catolé do Rocha), dois de Agroecologia (Câmpus de Lagoa Seca) e dois do curso de Jornalismo (Câmpus de Campina Grande).

O projeto é financiado pelo Governo Federal, através do Ministério da Educação e Cultura (MEC), e recebe recursos da ordem R$ 98 mil. O pró-reitor de Extensão, professor José Pereira, ressalta que a Universidade, através de ações extensionistas, traz como um dos propósitos desenvolver estratégias que englobam a questão da qualidade de vida, capacitação e geração de renda, visando a ressocialização das pessoas privadas de liberdade.

A iniciativa tem como objetivo implementar o plano de gerenciamento de Resíduos Sólidos, através da educação ambiental, atendendo a proposta de inclusão social e de geração de renda, bem como promover atos de educação ambiental, articulando ações com os reeducandos.


Tecnologia do Blogger.