Header Ads

Últimas Notícias
recent

Família se revolta e faz protesto por causa de impunidade no caso da mulher que matou companheiro em Catolé do Rocha


Nesta terça feira pela manhã a senhora Greice Lane Maria da Silva de 35 anos acusada de assassinar seu companheiro no dia 25 de dezembro de 2016, o senhor Antônio Alves Freitas de 47 anos, se apresentou a justiça no Fórum Desembargador João Sérgio Maia, acompanhada do seu advogado, de onde saiu livre, leve e solta.

O crime que havia chocado os familiares e amigos de Antônio Alves repercutiu em toda Paraíba e Rio Grande do Norte, mas até hoje, as polícias Civil e Militar não haviam logrado êxito em prender a acusada, até recompensa foi oferecida, mas não houve êxito.

No início da tarde, familiares e amigos de Antônio resolveram ir até a sede do Ministério Público de Catolé do Rocha, protestar e conversar com o promotor responsável pelo caso, “ queremos justiça, se ele tivesse batido nela estaria preso até hoje, se algum homem deixar de pagar pensão alimentícia vai preso, mas num assassinato fica solto” disse um cidadão revoltado com a situação, ele que era amigo da vítima foi mais além, “ procurem saber quem era o Antônio, se tinha amigos, ele era querido de todos, tinha muitas amizades”.

Nesta quarta feira a família e amigos vão até o Fórum de Catolé do Rocha tentar falar com o promotor do caso na tentativa de algo ser feito para, os familiares verem a justiça sendo feita, “ não estamos conseguindo trabalhar direito e queremos justiça”, disse uma das pessoas presentes.

Esse é mais um caso dos milhares e milhares que ocorrem no Brasil costumeiramente, a impunidade é a palavra chave para se cometer um crime de morte, basta livrar o flagrante.

Nossa reportagem tentou um contato com o advogado da acusada, mas não conseguimos, fica o espaço pra qualquer esclarecimento.


Domício Filho
Tecnologia do Blogger.